BORNHOLM

A ILHA DO SOL

Natacha

POR NATACHA CLÁUDIO

Numa altura em que viajar para fora do país não era uma opção, decidi explorar um pouco a Dinamarca na companhia de um dinamarquês. (Agosto 2020)

Bornholm, “a ilha do sol” foi o destino escolhido, a data foi marcada e os bilhetes de barco comprados. E alojamento? Tínhamos garantida uma noite em casa de uns amigos… e uma tenda.

A ideia era partirmos à aventura e dar a volta à ilha, em bicicleta. O nosso “deadline” era a hora de retorno do barco, tínhamos 5 dias para visitar Bornholm.

Fui sem um programa definido… felizmente só tive de seguir o rapaz que ia à minha frente. Visitar uma das ilhas dinamarquesas e fazer uma viagem low cost pareceu-me boa ideia na altura.

TRANSPORTE

Pegamos nas nossas bicicletas carregadas até ao limite e lá fomos para a estação de Køge apanhar o barco. Partimos de Køge às 00h30 e chegamos a Rønne às 6.00 da manhã.

A viagem foi aceitável, não senti a ondulação mas dormir em bancos, mesmo que puxados atrás, não é do mais confortável. Descobri na viagem de volta uma zona com “beliches” que pudémos usar, bem mais confortável.

Comprar bilhetes

1 DIA | PERCURSO RØNNE - ALLINGE

Deixamos Rønne para visitar na volta e seguimos caminho para Allinge.

À medida que íamos pedalando parecia que me estavam a dizer Hej … “Foi para mim?” 

No início não tive a certeza que estavam a falar comigo mas, depois de mais alguns Hej, percebi que por aquelas bandas as pessoas gostam de dar boas vindas aos visitantes (ou pelo menos aos que vão de bicicleta). Um ponto para a Simpatia.

Escolhemos o caminho pela floresta, que é sem dúvida bonito mas mais difícil e demorado… se querem aventura é esse o caminho, se querem chegar mais rápido devem ir pela estrada.

LOCAIS PARA VISITAR

KULTIPPEN

A caminho de Hasle, depois de alguns quilômetros pela floresta, chegamos a uma paisagem fora do habitual. A imagem em tons de cinza é o resultado das minas de carvão “Kulbrydning” que ocuparam este lugar durante anos. A vista para o mar torna este lugar ainda mais atraente.

HASLE

Aqui situa-se um dos maiores portos desta ilha piscatória mas, Hasle é também bastante conhecida pelo peixe fumado. Aqui ainda se usam as técnicas antigas para fumar o peixe, onde predomina o arenque “sild”. Esta iguaria é vendida em diferentes locais da ilha.

JONS KAPEL

Deixamos Hasle para trás e fomos até ao rochedo a que chamam “Capela de João” e que visto da praia se assemelha a uma torre de igreja.

Diz a lenda que era ali que um monge chamado Jons divulgava a palavra de Cristo aos habitantes de Bornholm. Diziam que ele morava no interior desse rochedo e que daí pregava aos seus seguidores.

Para visitares o lugar que todos querem ver tens de descer e subir mais de 150 degraus, número este que varia… depende a quem perguntares. É uma boa oportunidade de os contares.

HAMMERSHUS

Hammershus é uma fortificação da época medieval e também uma das grandes atracções da ilha.  As ruínas do castelo são consideradas as maiores da Europa do Norte.

Shelterplads Hammersø

Shelterplads ved Hammersøen og Opalsøen foi o local escolhido para pernoitar.

Conseguimos encontrar um lugar para colocar a tenda e chegou a hora de carregar baterias. 

Existem vários abrigos gratuitos pela ilha, aqui encontras um deles. Tens de chegar primeiro para conseguires um abrigo ou ter espaço para colocar a tenda. Em Julho pode ser mais movimentado devido às férias dos dinamarqueses.

Aqui também há lugar para os mais radicais, há quem se atire do penhasco para a água e quem prefira a tirolesa (zip line) e desça até àgua em grande velocidade.

2 DIA | PERCURSO ALLINGE - GUDHJEM

LOCAIS PARA VISITAR

ALLINGE

Depois do pequeno-almoço no acampamento seguimos, a pedalar, em direcção a Allinge. O movimento é grande durante o Verão, o porto enche-se de barcos e pessoas. No centro tens lojas para visitar, restaurantes e supermercados. Foi o momento merecido para relaxar, provar a cerveja local e comer gelado.

DØNDALEN

Deixámos a civilização e seguimos para Døndalen, que pode ser traduzido como “o vale do trovão”.

No interior desta floresta encantada podemos encontrar a cascata mais alta da Dinamarca (cerca de 20 metros). No Verão a Cascata poderá estar meio seca, como pudemos assistir, mas nos tempos de chuva aconselham a levar galochas.

GUDHJEM

Gudhjem é a única cidade dinamarquesa que fica no topo de uma colina.
A esta altura da viagem as pernas já se queixavam e decidimos ficar a dormir no parque de campismo de Gughjem.

O local é pequeno mas acolhedor, tem alguns restaurantes e é uma boa escolha para passar uma noite. Aqui também podem provar o peixe fumado. Como chegamos tarde para jantar decidimos comprar uns ingredientes locais numa pequena “loja” na beira da estrada. 

Quando vi estas “lojinhas de estrada” pela primeira vez fiquei muito admirada mas aqui reina a confiança e só temos de retirar o que queremos e pagar com dinheiro ou mobile pay.

3 DIA | PERCURSO SVANEKE - BALKA

LOCAIS PARA VISITAR

SVANEKE

Svaneke ganhou o prémio para a cidade mais bonita da Dinamarca em 2013 e foi aqui que decidimos parar para almoçar e finalmente provar o famoso “sild” (arenque) fumado.

BALKA

Balka é uma das mais famosas praias desta ilha, devido à sua extensão de areia branca e fina. Este é um óptimo lugar para ir a banhos e como o nível da água não é profundo é ideal para os mais novos.

OUTROS LOCAIS PARA VISITAR

Depois da praia tivemos boleia de carro e conseguimos visitar outros locais.

Fomos até aos bunkers que sobreviveram da 2a Guerra Mundial – Bunker på Dueodde, elevámos a voz no vale do eco – Ekkodalen e subimos ao ponto mais alto de Bornholm –  Rytterknægten.

BUNKER PÅ DUEODDE

EKKODALEN

RYTTERKNÆGTEN

Seguimos para a pedreira Stubbeløkken, uma das poucas a funcionar em Bornholm e acabamos o dia a visitar a igreja redonda – Østerlars rundkirke.

STUBBELØKKEN STENBRUD

ØSTERLARS RUNDKIRKE

4 DIA | PERCURSO BALKA - BODERNE

Mais uns kilometros, parámos para um copo de vinho e seguimos até ao nosso próximo acampamento. Não sabia que produziam vinho na Dinamarca mas descobri que em Bornholm produzem. 

A sorte estava do nosso lado e tinhamos um “abrigo” livre para nós em Boderne. Este local também é gratuito mas pedem uma pequena contribuição (20 kr.) para a associação que toma conta do espaço. Podes também usar as casas de banho.

Este dia foi para descansar, usufruir da praia e da calmaria dessas bandas. A falta de rede de telemóvel ajuda a relaxar.

BODERNE

5 DIA | PERCURSO BODERNE - RØNNE

RØNNE

No último dia começamos com um pequeno almoço caseiro em Boderne – pão e bolos entregues no local pelo padeiro e geleia caseira comprada no caminho. Depois seguimos para Rønne para usufruir da cidade e da praia antes de entrarmos no barco.

Bornholm, 5 dias – 110 kms em bicicleta.

Um lugar para voltar… Até à próxima!!!

Partilha o artigo nas redes sociais

5 1 vote
Avaliação Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments